Osteoartrose e os benefícios, não apenas físicos, do exercício!

O tema que serve de base para assinalar o Dia Mundial da Fisioterapia (8 de setembro) deste ano é a osteoartrose.

Trata-se da forma mais comum de artrite e impacta consideravelmente a funcionalidade, independência e qualidade de vida de adultos mais velhos. E, pelo facto de, previsivelmente, os casos de osteoartrose aumentarem em 50% nas próximas duas décadas, é necessário haver uma atenção e avaliação do que há a fazer e sensibilizar a população para as abordagens não cirúrgicas e não farmacológicas.

De todas as articulações que podem ser afetadas por osteoartrose, o joelho é aquele que tem maior prevalência

Os sintomas mais comuns são dor persistente e incapacidade que pode advir pela dor, perda de mobilidade/amplitude articular e diminuição da força muscular.

No que diz respeito à intervenção, dos mais recentes estudos publicados, independentemente da idade, gravidade dos sintomas ou do nível de incapacidade, o exercício é apropriado para todas as pessoas com osteoartrose. A participação das pessoas em programas de exercício mostrou melhorar não só a função física como a depressão e dor nesta população.

No desenho destes programas, o Fisioterapeuta, como responsável pela promoção e facilitação da funcionalidade do indivíduo, deve incluir fortalecimento muscular local e movimento articular e promover padrões de movimento normais e atividade física geral.

A introdução e promoção de exercício de forma regular reduz o risco de desenvolver osteoartrose, fraturas da anca, quedas em idosos e pode prevenir ou retardar a necessidade de cirurgia. Adicionalmente, cabe aos profissionais de saúde, nomeadamente Fisioterapeutas, disponibilizar informação e conselhos claros sobre a mais-valia que o exercício tem no controlo dos sintomas que por vezes vão contra as crenças (sobre o efeito hipoteticamente adverso do exercício) das pessoas.

O exercício, agradável e relevante pode ser transformador e encorajar uma maior participação em atividades físicas que trazem, sem margem para dúvidas, benefícios gerais para a saúde para um conjunto alargado da população.

Artigo publicado na Share Magazine.